Blog

Dra Ana Luisa

 

blog-int-img

1. Noites mal dormidas

É provável que já escutado que o ideal seja dormir 8 horas por noite, mas com a correria do dia a dia, cuidados com casa, família, estudo e trabalho, nem sempre isso é possível. Mas saiba que além de prejudicar sua disposição para as tarefas da rotina, as noites mal dormidas também atrapalham os resultados da dieta.

A privação do sono pode resultar em mudanças até no apetite, já que a pessoa pode ficar mais ansiosa e, com isso, com mais vontade de comer, principalmente besteiras e guloseimas. Outro ponto é que as noites mal dormidas podem fazer com que aumente no corpo a taxa de um hormônio chamado grelina, o que faz com que a pessoa sinta mais fome. Por outro lado, diminuiu a liberação de leptina, que traz a sensação de saciedade na alimentação. Para completar, ainda há quem diga que os distúrbios do sono aumentam a resistência à insulina  e incentivam o corpo a armazenar mais calorias em gordura. 

A qualidade do sono também influencia na balança. É importante dormir bem durante o sono acontece a regularização da produção hormonal e, assim, o metabolismo funciona melhor, diminuindo o estresse.

2. Não fazer todas as refeições

Pular refeições é um grande erro das dietas. Há quem siga programas como o jejum intermitente, no qual a pessoa restringe o horário de alimentação para um período do dia e fica várias horas sem alimentar.
o melhor para quem quer perder peso é mesmo não pular refeições ou ficar muito tempo sem comer.
Não se deve fazer isso, já que o organismo fica sem energia e funciona mais devagar, o que faz com que falte pique para prosseguir a dieta e para manter as atividades regulares daquele dia.

Ao ficar sem alimento, o organismo tende a diminuir o metabolismo e estocar gordura como uma defesa, já que não sabe quando será bem alimentado novamente. 

O risco de engordar com essa atitude não para por aí. Além disso, quando uma refeição não é feita a pessoa chega com mais fome na próxima e acaba comendo ainda mais.

O que fazer?

O caminho é mais uma vez estabelecer uma rotina e se programar para não pular refeições, mesmo com a correria do dia a dia. Ao fazer refeições balanceadas ao longo do dia, o metabolismo segue no ritmo adequado e há mais chances de emagrecer de maneira saudável e duradoura.

3. Comer rápido demais

Em quanto tempo você almoça? Será que não está comendo rápido demais? Isso pode resultar em aumento na balança porque o fato de comer muito apressadamente suprime a sensação da saciedade e não traz aquela coisa boa, do prazer com a comida, o que faz com que muitas vezes o organismo nem se lembre que consumiu aquele alimento. O ato de mastigar e o processo de alimentação enviam sinais ao cérebro de que está satisfeito e que já pode parar de comer, portanto, preste atenção a esse ato. 

O que fazer?

Além de desacelerar no momento das refeições, vale lembrar que a comida é, sim, algo reconfortante. Comer também precisa ser prazeroso para suprir as nossas necessidades.

4. Fugir da atividade física

Sedentarismo não combina com saúde e boa forma. Sedentários perdem musculatura, ganham gordura, aumentam o estresse, aumentam o risco de doenças como depressão. Pode faltar força muscular até no coração para poder sair de vez do sofá, estar em movimento e gastar calorias.

E ainda há outro caso. Você até está matriculada na academia, mas tem semanas que pratica atividade dois dias, na outra faz quatro e depois não vai nenhuma vez para as aulas. Dessa forma os resultados podem demorar ou nem aparecer. 

O que fazer?

A resposta é mais uma vez rotina. Se vale seguir a rotina ao se alimentar e para regular o sono, vale também na hora dos exercícios, para que isso se torne um hábito e faça parte do dia a dia. Um corpo regrado é sinônimo de metabolismo funcionando melhor e, consequentemente, mais ganho de saúde e perda de peso.

5. Ganhar peso de repente

Emagrecer um pouco, depois engordar novamente ou exagerar e ganhar alguns quilos a mais em períodos como festas de final de ano, nada disso faz bem. O aumento do peso está relacionado a doenças, perda de musculatura e falta de energia. 

O que fazer?

Manter peso não é estética, é necessidade para uma vida saudável. O ideal é apostar em mudanças que tenham resultados no longo prazo, como aprender a se alimentar de maneira mais saudável - mastigar mais, diminuir as quantidades de sal e de açúcar, adicionar fibras e deixar mais tempo para se alimentar - e fazer disso um hábito, não apenas seguir a dieta da moda. Estudos indicam que a chance de ganhar até mais peso do que tinha antes depois de uma dessas dietas malucas e restritivas é grande. 

6. Não cuidar da barriga

Acumular gordura na região abdominal também é uma questão que vai além da estética. Esse acúmulo leva à síndrome metabólica, que está associada a doenças cardíacas, vasculares e alterações hormonais, por isso que não acumular gordura no abdômen ajuda a evitar infartos, diabetes e arterosclerose, que são doenças muito graves.

O que fazer?

Para eliminar gordura abdominal não há segredo ou milagre, é preciso investir na combinação alimentação equilibrada e exercícios físicos. Com isso, o corpo receberá a energia e os nutrientes necessários para seu bom funcionamento e ainda vai gastar calorias com a atividade física, sem que ocorra o acúmulo de gordura em diversas partes do corpo, inclusive na região abdominal, que como lembra a médica é, de fato, um sinal de perigo para a saúde. 

7. Não cuidar do intestino

Intestino preguiçoso não é nada bom nem para a saúde e nem para a dieta. Quando ele não está funcionando, há formação de edema - inchaço no abdômen - e piora na digestão. Se estiver notando, por exemplo, a barriga mais inchada e dificuldade para ir ao banheiro, é indicado rever a alimentação e também procurar orientação médica. "O organismo saudável tem que receber e excretar normalmente.

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR EM CONTATO COM A DRA. ANA LUISA VILELA
 

Sobre a Clínica Dra. Ana Luisa Vilela | Slim Form: Clínica médica especializada em emagrecimento e nutrologia, referência de um novo conceito de emagrecimento com saúde, boas práticas nutricionais, enzimas, ganho de massa muscular, estética corporal e facial liderada pela Dra. Ana Luisa Vilela Barbosa.

slimform@slimform.com.br       www.draanaluisavilela.com.br

Entre em Contato

img
img
img
img
img
img